4.10.10

NAPONTADOLÁPIS

À DERIVA

As perguntas surgem na minha cabeça conforme eu respiro, elas surgem e antes mesmo de serem respondidas são interrompidas por outras. Eu já pensei em cada centímetro da minha roupa, em cada minuto que passou da hora marcada, em cada parte do sonho que tive ontem a noite e perdi a conta das vezes que levantei pensando em correr pra casa, mas a algo me prende aqui sentada acho que é o sonho dessa vez dar certo. Tento contar as ondas para me distrair, até agora contei umas 15 e ao olhar no relógio vejo que só se passaram 2 minutos, COMO ASSIM ? esse relógio tem que ta quebrado, só pode. Então é isso chega, esperei demais 40 minutos e ele não veio! Não consigo me levantar mas o que me prende não é a esperança e sim a amarga decepção que sugou cada força que ainda me restava. Me perdi nos pensamentos “Depois de passar por tudo que passei como ainda sou capaz de acreditar que um deles possa me fazer feliz?” Sou acordada de minhas lembranças ao notar que estou sendo coberta por uma sombra , não tenho coragem de virar o meu medo de não ser ele é mais forte, não agüentaria outra decepção , com ele é diferente. A sombra muda de forma, fecho os olhos como um reflexo, sinto um ar quente perto do ouvido até ouvir “ pensava mesmo que iria ser capaz de te deixar aqui sozinha ?” Ao ouvir cada letra dita minha face mudou no final da frase estava com o sorriso mais largo e a felicidade mais plena tomava o meu corpo, ao me virar e olhar aqueles olhos compreendi perfeitamente o que me prendia sentada ali. Uma parte de mim sabia que ele viria .

5 comentários:

Cissa Martins disse...

karina feliz, gosto tanto dos seus textos, da forma que voce consegue descrever esses sentimentos que nos bombardeiam por dentro tão claramente, poxa, não tem quem não se identifique com eles, adoro simplesmente *o*

vynha disse...

Carama amiga, que lindo .. amei msm, esta de parabéns!

raquel disse...

Adorei o texto. Muito bonito e apaixonante. Dá pra perceber claramente como você se sentiu e transportar o leitor para aquele momento. Está de parabéns.

Anônimo disse...

E ainda diz que nao sabe escrever.. Amor, seus textos ficam fodas, adoro ler, voce sabe disso.Me sinto muito bem lendo,quando estou com saudades de voce, gosto de ler, me sinto perto de ti. *-*

Guu :D

Anônimo disse...

que texto maravilhooso!
sabe aquele texto que vc não dá nada e quando começa a ler,te prende de uma tal maneira que dá vontade de nao parar de ler pra saber como é o final?Então foi este,parabens!lindas palavras ! muito sensaciooonaal! bjsss Natalie

Postar um comentário